26 de fevereiro de 2015

Diogo - O curioso

Hoje apresento o Diogo num raro "momento tecnológico" e apresento porque achei piada as expressões de curiosidade que ele fazia enquanto mexia num tablet (que não é nosso!). Não sou nada dado a jogos virtuais e até há poucos anos ao usar um computador, pouco sabia mais que escrever um texto no Word e mandar imprimir. E ainda hoje em dia não é muito diferente... Cresci sem qualquer interesse em computadores, Gameboys e até hoje nunca experimentei sequer uma Playstation ou Xbox. Brinquei na rua, como quase todos da minha geração. O Diogo pertence a outra geração já bem diferente. Tem (terá) acesso a muito mais coisas e muito mais cedo, mas tem tempo para isso. Até lá quero é que se divirta e que brinque com carrinhos, com bolas, que atire pedras, que brinque na terra, na praia de verão e de inverno, que se enrole com a Sushi e se suje. Tão cedo não terá, por exemplo, um tablet e desconfio até que se um dia quiser muito um, terá de ser ele a comprá-lo. Cada um sabe de si, cada um toma conta dos seus mas eu não consigo ver qualquer beneficio em oferecer um tablet a uma criança de 3 ou 4 anos. 
Mas isto é somente a minha opinião.














2 comentários:

  1. Querido menino! O pior é aquele dedinho mágico que faz "maravilhas" em tudo o mete as mãozinhas... E eu que o diga, com a "oficina" lá de casa a aumentar...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é, Vó Neli, todos temos um pouco de mecânico em nós ;)

      Eliminar

mimem o Diogo!